A Razão

Por que é Altranstädt um “place of peace” (sítio da paz)

A Paz de Altranstädt foi uma importante etapa intermédia na Grande Guerra do Norte (1700-1721), que tratou da dominação imperial da região báltica entre o reino czarista russo e o reino da Suécia.

Em 1697, o Eleitor Saxão Augusto II (o Forte) foi coroado rei polaco-lituano. Ele tornou-se não apenas um dos governantes europeus mais ricos e poderosos, mas também um importante actor em qualquer constelação de conflitos europeus por causa da localização geográfica de seu império.

O rei sueco Karl XII ocupou a Polónia e em 1704 obrigou Augusto a renunciar à coroa polaca. Em 1706 Karl XII ocupou também a Saxônia e estabeleceu os seus aposentos em Altranstädt. Em 24 de Setembro de 1706, Augusto da Saxónia estabeleceu uma paz separada nas negociações de Altranstädt.

Por este Tratado, renunciou à coroa polaca e à aliança com a Rússia e jurou “amizade eterna” com a Suécia. A Paz tinha sido assinada contra a sua vontade e por isso, Augusto esperava ainda obter o apoio das potências europeias, mas em Novembro foi obrigado a assinar e ratificar a versão original do Tratado. As potências garantes do Tratado foram o Brandenburgo-Prússia, a Grã-Bretanha e a Holanda.

Intimamente relacionada com a Paz está a Convenção de Altranstadt de 1707. O imperador católico, que neste momento estava em guerra com a França e a Hungria, não queria manter um conflito permanente com a Suécia. Assim, na Silésia, seis igrejas foram concedidas aos protestantes a fim de afastar os pretextos de uma intervenção por parte dos poderes protestantes.

Ler mais e bibliografia: A Paz de Altranstädt (pdf, 50kb)

Visite o Conjunto Histórico: castelo, igreja, capela, cripta e vicariato.

O castelo foi construído em 1620 sobre as fundações de um antigo mosteiro cisterciense, cujas origens remontam ao século XII. O edifício da igreja de 1745 e o castelo compartilham a torre do sino por um caminho directo, que também dá acesso de um edifício ao outro. A grande casa paroquial foi construída em 1710, como pode ser lido na inscrição em latim, por cima da porta de entrada. O mausoléu da segunda metade do século XIX, construído pelo antigo proprietário do castelo, Conde de Hohenthal, completa o arranjo harmónico dos edifícios, que pode ser descrito como uma jóia neste ambiente de aldeia e é uma surpresa para todos os visitantes.

Visite a sala onde o tratado de paz foi assinado

A sala foi criada em 1780 pelo antigo proprietário do castelo, conde de Hohenthal, para comemorar o tratado de paz aqui negociado e assinado. É o verdadeiro centro histórico do castelo. A mesa com mais de 300 anos, uma cadeira igualmente antiga, armas e pinturas antigas podem ser aqui admiradas. Os quadros de escrever fornecem informações sobre as conexões históricas. A pintura de parede, restaurada, confere a esta sala uma atmosfera especial. No decurso da renovação do complexo do castelo em 2002, o “Friedenszimmer” (Sala da Paz) foi impressionantemente acrescentado com um museu dedicado à história das guerras nórdicas. Através de uma porta oculta, entra-se no “Karls Schlafzimmer” (o quarto de Karl). Terá sido aqui que o jovem rei sueco, sem ter tirado os sapatos, terá descansado após a assinatura do Tratado.

Participe no tradicional Festival do Castelo.

Todos os anos, em Setembro, realiza-se o tradicional Festival do Castelo em memória do Tratado e da Convenção de Paz. É o “ex-libris” dos vários eventos históricos e culturais que se realizam no Castelo de Altranstädt ao longo do ano. Visitantes locais e de outros pontos do país acorrem ao Festival e têm a oportunidade de visitar todos os cantos do castelo, a galeria de arte, a biblioteca ou a exposição especial sobre as relações históricas com a Polónia nos últimos 300 anos. Os visitantes têm também a possibilidade de entrar no “Friedenszimmer” (sala da paz) e atravessar a torre até à igreja. Grupos de música locais convenientemente vestidos com roupas históricas animam o Jardim da Capela no qual café, bolos e produtos regionais estão disponíveis para venda.

Como chegar

Localização

Altranstädt é uma pequena aldeia de 800 habitantes e pertence ao Município de Markranstädt (17 000 habitantes). Altranstädt está localizado cerca de 15 km a oeste da cidade de Leipzig, no estado alemão da Saxónia.
Se chegar de avião ao aeroporto “Halle-Leipzig”, bastam alguns minutos de comboio para chegar à estação principal de Leipzig; aqui apanhe o comboio regional em direcção a Leipzig/ Weißenfels e desça na estação ferroviária de Großlehna. Desta estação até ao Castelo de Altranstädt são apenas 15 minutos a pé.
As ligações de comboio para Leipzig estão disponíveis a cada hora a partir de todas as principais cidades da Alemanha.
De carro, para chegar a Altranstädt use a auto-estrada A9, saia no nó “Leipzig West”, continue na direcção de Leipzig até o cruzamento com semáforos das estradas B181 e B186. A partir daqui siga as indicações para Markranstädt até o próximo cruzamento com semáforos e aí vire para Altranstädt. Está bem sinalizado.

a carregar o mapa - aguarde por favor...

Castelo de Altranstädt: 51.315866, 12.174732

O Que Comer

Descubra as delícias da Saxónia

O antigo Reino da Saxônia é considerado o “país do bolo alemão”.

O famoso “Christstollen” é enviado para todo o mundo durante o Natal. Os visitantes podem encontrar os bolinhos de batata e os assados de ganso ou uma “bratwurst thuringian” com repolho roxo, em qualquer estação do ano. A cozinha saxónica é muito tradicional e as tradições são deliciosas.

“Quarkkeulchen” (bolinha de quark) é um prato saxão feito de massa contendo cerca de dois terços de puré de batatas, um terço de queijo quark, ovos e farinha, e pode ser temperado com canela ou salpicado de passas. A massa é tradicionalmente frita em óleo de linhaça em pequenas panquecas. São servidas quentes, geralmente com açúcar, frutas ou outros acompanhamentos doces.

O “Leipziger Allerlei” é a receita original da famosa mistura de vegetais de Leipzig. Como esta receita requer uma preparação elaborada, apenas um punhado dos restaurantes tradicionais da cidade de Leipzig ainda oferecem a versão tradicional.

Receitas modernas, muitas vezes oferecem uma versão mais leve que dispensa o lagostim e reduz a quantidade de manteiga.

INGREDIENTES: cenoura, couve-rábano, espargos, couve-flor, ervilhas frescas em vagem, caldo de legumes, lagostim ou 8 camarões grandes, manteiga, ovos, noz-moscada, migalhas de pão, farinha, leite, sal e pimenta.

“Leipziger Lerche” é um pastel tradicional de Leipzig cujo nome é originário da cobiçada iguaria popular da região de Leipzig até a década de 1870. O prato usava a carne de cotovia (em alemão: lerche) que era assada com ervas e ovos e servia como recheio de uma massa crocante. Somente no ano de 1720, 400.000 cotovias foram vendidas em Leipzig para consumo.

A caça às cotovias foi oficialmente proibida pelo rei saxão Albert I em 1876, após o reconhecimento de sua importância agrícola. De acordo com a “Vienna Appetit-Lexikon” as cotovias ainda continuaram a ser exportadas de Leipzig até o final do século XIX.

O pastel de hoje substituiu o tradicional pastel recheado de carne após a proibição da caça à cotovia e os “chefes” de pastelaria locais foram agraciados por ajudar a preservar as cotovias, criando a nova versão doce do “Leipziger Lerche”.

A versão de hoje consiste numa massa quebrada preenchida com uma mistura de amêndoas trituradas, nozes e uma cereja. A cereja simboliza o coração da cotovia. É coberto com uma grade de duas tiras de massa cruzadas. O termo “Leipziger Lerche” é protegido pela Saxonian Bakery Guild (Grémio da Pastelaria Saxónica) desde 1998.

O Que Fazer

Mantenha-se activo em Altranstädt

  • Descrubra o disco do céu de Nebra

  • Descrubra o disco do céu de Nebra

  • Visite a maior e mais antiga igreja de Leipzig

  • Viaje de bicicleta até ao Memorial Gustav-Adolf perto de Lützen

  • Visite a terra natal de Nietzsche em Röcken

  • Descubra a cidade episcopal de Merseburg

  • Visite um dos maiores monumentos da Europa

  • O disco do céu de Nebra apresenta a mais antiga representação concreta do cosmos em todo o mundo (habitualmente datada de cerca de 1600 aC). Tem sido associado com a cultura Unetice da Idade do Bronze.
  • A Nikolaikirche é a maior e mais antiga igreja de Leipzig. A reconstrução e mobiliário do interior da Nikolaikirche é uma criação significativa do classicismo.
  • Recomenda-se um passeio de bicicleta ao Memorial Gustav-Adolf perto de Lützen e ao Monumento a Nietzsche em Röcken, sua cidade natal.
  • A Catedral de St. John e St. Laurentius é um dos monumentos arquitectónicos mais importantes do antigo Palatinado e da cidade episcopal de Merseburg. De carro são apenas 25 minutos (19 km) a partir do Castelo de Altranstädt. Para mais informações, dê uma olhada aqui.
  • O Memorial ao Povo, a sudeste de Leipzig, foi erguido em memória do Völkerschlacht (Batalha das Nações) perto de Leipzig (1813) de acordo com desenhos do arquitecto berlinense Bruno Schmitz. Com uma altura de 91 metros, é um dos maiores monumentos da Europa e um dos marcos mais famosos da cidade de Leipzig.

Onde Ficar

Descanse depois da visita

Pensão Altranstädt

Localização

Bem ao lado do castelo de Altranstädt
Lindenstr.5
04420 Markranstädt (Altranstädt) Sachsen
Alemanha

Contactos
Telefone:  049 – (0)34205-416955
Fax: 049 – (0)34205-416954
Móvel: 0177-2743315
Internet: pension-altranstädt.de

Hotel & Restaurante Rosenkranz

Localização
Markt 4
04420 Markranstädt
Alemanha

Contactos
Telefone: 049 – (0) 3 42 05 / 8 74 95
Fax: 049 – (0) 3 42 05 / 8 74 97
E-Mail: info@hotel-rosenkranz.de

Camping Kulkwitzer See

Localização

A dez minutos do castelo de Altranstädt é muito agradável e situado junto a um grande lago (Kulkwitzer See). Além da possibilidade de acampar na sua própria tenda, o Camping aluga bungalows e caravanas.
Seestraße 1
04207 Leipzig
Alemanha

Contactos
Telefone: 049 – (0) 3 41 710770
Website: campingplatz kulkwitzer see

Informação Útil

Tome nota desta importante informação

  • Endereço

    Am Schloss 2, 04420 Markranstädt, Alemanha

  • Telefone

    +49 (0)34205/417799