O II Congresso Internacional de Civilizações e Rotas Históricas realizado nos dias 16 e 17 de Setembro na cidade de Sofia explorou como o turismo ao longo de rotas históricas pode ajudar a salvaguardar e promover o património cultural tangível e intangível e concluiu que as rotas históricas podem desempenhar um papel importante na promoção da história, cultura e património natural dos territórios ao longo delas, tornando-se uma poderosa ferramenta promocional e um instrumento único para aumentar a competitividade do turismo para muitos destinos.

As discussões centraram-se na identificação das melhores práticas em desenvolvimento, gestão e promoção do turismo que podem ajudar a aproveitar o potencial turístico das rotas históricas, aumentar o valor de sua herança cultural e preservar sua autenticidade. Foram também destacados os exemplos bem sucedidos  de rotas históricas bem desenvolvidas e geridas, com o foco nas formas para maximizar os impactos sócio-económicos do turismo para as comunidades locais e contribuir para os objectivos do Desenvolvimento Sustentável.

O Congresso também conclui que, nos últimos anos, o turismo cultural emergiu como um grande impulsionador da oferta turística, em linha com o crescente interesse dos viajantes em mergulhar em novas “experiências” de turismo, como são os rituais e tradições locais.

O II Congresso Internacional sobre Civilizações Mundiais e Rotas Históricas foi organizado pela Organização Mundial do Turismo (OMT) e pelo Ministério do Turismo da Bulgária. A ENPP foi representada no Congresso pela Sra. Mariana Assenova, ex-Ministra do Turismo da Bulgária e membro do Conselho Científico da Places of Peace Route (Rota dos Lugares da Paz) e pela Sra. Bonka Yordanova, directora de projecto do Município de Kaynardzha (Bulgária), membro da ENPP.

Nos passados dias 26 e 27 de Setembro uma delegação da ENPP esteve presente no 8º. Forum Consultivo das Rotas Culturais do Conselho da Europa realizado na cidade de Görlitz (Alemanha), a convite do Instituto Europeu das Rotas Culturais, do Governo do Estado Livre da Saxónia e do Município de Görlitz.

A delegação da ENPP foi constituída pelo seu Presidente, Eduardo Basso, pelo Vice-Presidente, Ulf Müller, pelo Presidente da Mesa da AG, Hellmuth Matthes e pelo Director da associação Steinhaus, e.V. de Bautzen, Torsten Wiegel.

O Forum de Görlitz centrou-se no estabelecimento de sinergias entre as Rotas Culturais do Conselho da Europa e os sítios classificados da UNESCO  e de outras instituições internacionais.

O Tour da Paz – Alcáçovas/Évora Monte, uma iniciativa da Rede Europeia dos Sítios da Paz e do Município de Viana do Alentejo operado pelo operador turístico RSI-Viagens, Estremoz, voltará no sábado, dia 22 de Setembro.

O principal objectivo deste Tour da Paz é a promoção dos lugares onde os dois Tratados de Paz – o Tratado de Alcáçovas e a Convenção de Évora Monte – foram assinados, os quais marcaram profundamente a História de Portugal nos finais do Século XV e nos princípios do Século XIX, respectivamente.

Trata-se de um Tour de um dia, a ser realizado aos sábados com partidas planeadas de Lisboa (Gare do Oriente) e Évora (Portas do Raimundo/GALP), com a parte da manhã dedicada à vila de Alcáçovas com a parte da tarde a ser passada no Castelo de Évora Monte.

Em Alcáçovas os participantes terão oportunidade de visitar o Paço dos Henriques, o recém-recuperado local onde o Tratado foi assinado, o Jardim das Conchas anexo ao Paço e assistir a uma Representação Histórica sobre as circunstâncias e as principais consequências do Tratado assinado entre o rei D. Afonso V e o Príncipe D. João (futuro D. João II) por Portugal e os Reis Católicos, D. Fernando e D. Isabel por Castela. Haverá uma visita à Fábrica de Chocalhos Pardalinho, onde os visitantes poderão observar a Produção de Chocalhos, classificada em 2015 como Património Imaterial da Humanidade, pela UNESCO.

Antes do almoço em restaurante local com pratos tradicionais do Alentejo, os visitantes ainda terão oportunidade para conhecer uma das mais importantes actividades económicas da vila – a “Doçaria Conventual de Alcáçovas”.

Depois do almoço, o Tour ruma ao Castelo de Évora Monte. Aqui, os participantes visitarão alguns dos mais importantes exemplos do seu rico património religioso, civil e militar: a Torre/Paço de Évora Monte, monumento nacional desde 1911, única no seu estilo em toda a Península Ibérica, obre atribuída aos Arquitectos Arrudas por ordem de D. Teodósio e D. Jaime, primeiros duques da Casa de Bragança; a Igreja de Santa Maria, actualmente dedicada a Nª. Srª. da Conceição, datada do Século XII e a Capela da Misericórdia construída na primeira metade do Século XVI e na qual se destaca a nave central completamente revestida com azulejos de meados do Século XVIII. Em Évora Monte, os participantes assistirão também a uma Representação Histórica sobre as circunstâncias que conduziram à assinatura da Convenção de Évora Monte, entre liberais comandados por D. Pedro e os absolutistas comandados pelo seu irmão D. Miguel e que pôs fim à única guerra civil que Portugal conheceu em quase 900 anos de história.

O Tour terminará da melhor forma: um Jantar Temático baseado em receitas recolhidas pelo bem conhecido historiador e gastrónomo Dr. Alfredo Saramago. Empadão de Pombos Bravos e Lombo de Porco com Mel e Alecrim serão os pratos principais de um jantar servido em ambiente da Convenção de Évora Monte.

As reservas podem ser feitas na sede da RSI-Viagens em Estremoz ou na filial em Évora (Edifício Santa Catarina, 12 – loja 6), através do website www.rsi-viagens.com, emails info.estremoz@rsi-viagens.pt e info.estremoz@rsi-viagens.pt ou pelos telefones 268 333 228 e 266 747 871.

Na Antiga Casa da Câmara, um dos edifícios nobres do Castelo de Évora Monte recuperado em 2016, abriu no passado sábado 4 de Agosto, um novo espaço de visita numa iniciativa de uma empresa local de vinhos em parceria com a Freguesia de Évora Monte, proprietária do edifício.

O novo espaço é constituído por uma loja de produtos regionais seleccionados muito bem decorada e com uma valência de recepção ao visitante, e com duas salas destinadas a exposições temporárias com acesso livre do público.

O espaço também permite o acesso à Torre do Relógio onde é possível visitar o velho relógio que marcou o tempo de Évora Monte durante muitos anos.

“Scriptum in Petris” é a primeira exposição do novo espaço

Com a abertura deste novo espaço, foi inaugurada a primeira exposição que estará patente ao público até 22 de Setembro. “Scriptum in Petris”, da autoria de Ernesto Matos, é uma exposição de artistas de vários pontos do país, com especial destaque para as pedras pintadas de Inocência Lopes, uma artista de Évora Monte (na fotografia, uma pedra pintada por esta artista mostra a fachada da Casa da Convenção, onde em 26 de Maio de 1834 foi assinada a Convenção de Évora Monte).